Como construir processos mais assertivos com menos RISCO?

O conceito original de MVP, ou Mininum Viable Product (Mínimo Produto Viável), foi cunhado originalmente por Eric Ries em seu marcante livro “The Lean Startup” (2011).

 

O MVP consiste no rol mínimo de features ou recursos que um PRODUTO deve ter para entregar valor ao cliente e, ao mesmo tempo, gerar APRENDIZADO para a empresa para as próximas iterações.

 

Em um mundo onde produtos são cada vez mais entregues através de jornadas e experiências memoráveis para os clientes, cabe compreendermos e extrapolarmos como esse conceito pode ser aplicado na construção de novos PROCESSOS, que sejam muito mais assertivos para gerar valor para a organização e, ao mesmo tempo, reduzam o RISCO de investir e construir algo que não precisa ou ninguém quer.

 

Como profissional de BPM atuante no mercado há mais de 15 anos, já acompanhei toda a sorte de projetos na área. Gostaria de compartilhar, nesse webinar, como uma visão de Processo Minimo Viável poderia ter ajudado muitas iniciativas de processos onde foi investido muito tempo e dinheiro sem resultados tangíveis ao cliente final.

  • Grey icon

    Mínimo Produto Viável x Mínimo Processo Viável

  • Grey icon

    Como o conceito de MVP pode ser aplicado a Gestão de Processos

  • Grey icon

    Mínimo Processo Viável: uma nova abordagem para enfrentar desafios tradicionais de implementação de projetos de BPM

  •  

     

    Conheça o apresentador:

     

    Rafael Bortolini é professor em cursos de ensino superior e atualmente Diretor de P&D / Inovação da SML Brasil, uma das principais empresas brasileiras em tecnologias para apoiar gerenciamento de conteúdo (ECM) e gerenciamento e automação de processos de negócios (BPM). Líder em equipes que desenvolvem integrações entre ferramentas de colaboração e Internet de Coisas, inteligência artificial, blockchain e sistemas de análise de dados. Mestre em Engenharia de Produção.